sábado, 1 de junho de 2013

ALICERCE

Os tubulões (no nosso caso os furos tem 3 metros de profundidade de 60cm de diâmetro) foram realmente feitos na data prevista. Apesar da chuva que caiu na região metropolitana de Belo Horizonte na última semana não houve atrasos aparentes na obra.

Estamos ainda na fase de fundação, a base, e por isso a parte mais importante e mais dispendiosa: não se deve economizar aqui, uma vez que os problemas provenientes de falhas nesta fase serão responsáveis por vários outros problemas e dificilmente podem ser corrigidos.

Nosso engenheiro estrutural planejou cerca de vinte tubulões com sapatas (algumas de até 1,80 de diâmetro). Optamos por não fazer todas, já que o terreno é bastante firme.  De acordo com informações prestadas pelo Sr. Felipe K. Olinda, 12 serão executadas: as mais importantes.

Hoje os “tatus” estão na obra para fazer as sapatas (dois ficam dentro dos furos, e outros dois do lado de fora para puxar os baldes cheios de terra), e na próxima semana já planejamos concretar os furos . As estruturas de metal necessárias para as sapatas já foram concluídas também.

Os pedreiros também já concluíram a parte de “escavação” dos baldrames.

De acordo com o Sr. Felipe K. Olinda, responsável pelo acompanhamento da obra serão necessários 04 caminhões: em outras palavras estamos apenas enterrando dinheiro ... R$R$R$.

Vejamos alguns conceitos que podem facilitar o que está sendo feito:


TUBULÃO: São elementos de fundação profunda construídos concretando-se um poço (revestido ou não) aberto no terreno, geralmente dotado de base alargada. (Os nossos ainda não foram concretados).
VIGAS BALDRAME: Feita e ferro de aço e envolvida em concreto, com vigas de aproximadamente 0,20 x 20 cm ou 0,30 x 0,30 cm são feitas nos locais onde irão subir parede.
ESTACAS OU FUROS: São buracos feitos no solo com profundidade geralmente entre 0,80 a 3,00 ficam geralmente nas quinas das vigas baldrames, variando conforme a carga das paredes. O objetivo dele é dar firmeza às vigas baldrame impedindo o afundamento da estrutura. Marcado com círculo vermelho na imagem.
SAPATAS: São estruturas de ferro envolvidas por concreto posicionadas feita em locais estratégicos, com uma área maior que a das vigas baldrame, geralmente utilizadas para edificações com pavimentos superior, maior carga. Elas são feitas em cima das estacas com o objetivo de aumentar a área de aderência ao solo, consequentemente, quanto mais peso da edificação maior a área para distribuir a carga e evitar o afundamento da estrutura.

Sites interessantes para mais pesquisas: