segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Quase!

Felipe foi ao condomínio hoje conversar e pressionar os pedreiros, estava inclusive determinado a desfazer o 'aditivo' contratual - inclusão do muro, bancadas e demais coisitas. Quando chegou lá estavam trabalhando a todo vapor, seis pessoas, e já haviam iniciado o trabalho do muro, ou seja, Felipe precisou voltar atrás na decisão. Aproveitou a ida a Vespasiano e passou no depósito onde já comprou alguns itens necessário para as instalações elétricas - que serão iniciadas tão logo o segundo andar comece. 

Já fechamos também com o pessoal da Concrelagos, que fará a concretagem na sexta-feira. Amanhã, de acordo com o relatório de visita, a ferragem da escada será montada. A escada será mais simples do que eu queria, mas daria mais trabalho, mais tempo, mais enrolação, mais estresse: então optou-se pelo básico.

Eu queria a escada assim, com viga central:



Nós conversamos muito hoje, sobre o que precisa ser feito, e quanto precisaremos para finalizar essa parte da alvenaria, antes da 'tomada de fôlego' - ficamos meio apreensivos, é verdade, mas sabemos que vai dar certo: estamos trabalhando muito, controlando os gastos e tentando manter os pés no chão.

Já pegamos um valor emprestado com o Odilar, pai dois do Felipe... enquanto esperamos pelo $$$ que a Justiça Brasileira insiste em segurar: por quê no Brasil mesmo quando dá certo, a coisa não dá tão certo assim? (Esse valor é referente a uma ação contra a seguradora que não quis pagar quando bateram no carro do Felipe, há mais de cinco anos - após julgamento em Segunda Instância ele conquistou o direito de receber os valores devidos e corrigidos, mas até agora nem sinal das nicas).

Vamos ver quando teremos mais notícias boas, ou pelo menos notícias!