terça-feira, 20 de maio de 2014

Analogia

Estava pensando no último fim de semana, e cheguei a conclusão de que, por analogia, construir uma casa é como se estar 'grávido': primeiramente vivo ouvindo as pessoas dizendo que não se deve esperar o melhor momento para se ter um filho, que sempre haverá uma desculpa - falta de dinheiro, outros objetivos, sentir-se preparado, o medo de fazer tudo errado. Enfim, construir uma casa e ter filhos não são escolhas que fazemos de forma 'racional', elas acontecem.

Outra coisa, é que via de regra a gestação, tanto da casa quanto de crianças, transforma nosso humor: temos dias de excitação e felicidade, dias de desespero, insônia, preocupação. 

No nosso caso, outro sintoma parecido foi o ganho de peso: de minha parte já acumulo seis quilos bem indesejados desde o início de nossa obra. Queria ser daquelas pessoas que ficam ansiosas e param de comer... bem, não é o caso.

Outro fator é o $$$: sabemos que em ambos os casos os gastos em decorrência da escolha serão, se não para sempre, por looooongos anos.
Em ambos os caso os meses de espera são longos, causando aquela sensação de 'não aguento mais' nos momentos finais.

E depois da espera, o resultado pode não ser exatamente o que você esperava... rs

Acho que as semelhanças param por ai: não posso usar uma criança como investimento, não posso cansar de um bebê e resolver vender depois, e tenho certeza de que o sentimento que se nutre é bem diferente. E a preocupação com a casa um dia chega ao fim...

Optamos pela casa.