segunda-feira, 23 de junho de 2014

ACABAMENTO - A NOVELA MEXICANA QUE NÃO ACABA NUNCA

Notícias da obra: a nossa garagem vai ficar vazia; isso porque tendo em vista os últimos acontecimentos, precisei vender meu carro para arrecadar fundos. Sem problemas, tudo por uma causa nobre que é dar uma construção ao lar que Felipe e eu construímos nesses poucos 8 anos - baseado em companheirismo, respeito e muito amor.

Enfim, carro vendido, mais dois empréstimos arranjados - eis as novidades:

        - Contratamos o Ramilson - o mesmo que fez nosso elétrico e hidráulico, para fazer o que já deveria ter sido feito -  nosso acabamento. Nosso Contrato prevê: 

- Acabamento completo no banheiro da Suíte (pisos, revestimentos, instalação de bancada, cuba, vaso sanitário, ofurô, etc.)
- Acabamento no banheiro social, do segundo andar (pisos, revestimentos, instalação de bancada, cuba, vaso sanitário, etc.)
- Acabamento no lavabo, no primeiro andar (pisos, eventual revestimento, instalação de bancada, cuba, vaso sanitário, etc.)
- Acabamento da cozinha (pisos, revestimento, instalação de bancada, etc.)
- Finalização da escada (arremate, revestimento e instalação de madeira nos degraus)
- Pintura interna da casa (incluindo lixar, ‘emassar’ e pintar, ou aplicação de textura)
- Assentamento de 09 portas (instalação de fechaduras)
- Envernização de portas e ‘mármores’ 

Ainda nem assinamos o contrato, mas o Ramilson já pediu material para começar. Temos uma boa experiência com ele, vamos torcer para que não seja uma outra decepção.
Ele disse que termina o trabalho em 2 meses.

        - Contratamos o Rodrigo - o pedreiro que fez o muro, para fazer 'rebarbas' (escada do fundo, acabamento do muro, espalas da casa - todas as que estão faltando, restante das pingadeiras, restinho de reboco externo, cavar rede esgoto e de luz, etc.)

No sábado Felipe e Marco foram a nossa casa, na esperança de cavar nosso porão, ou, se preferir, futuras instalações da fábrica de cerveja artesanal deles - LEDO ENGANO! Voltaram murchos para casa, na certeza de que não nasceram com a mínima vocação para tatu e de que nossa casa está cravada em solo duro de doer. 
Conclusão: vamos ter que contratar mão de obra especializada, apesar de meu pai dizer que ele consegue cavar (prefiro não tentar... afinal com os problemas de coluna que ele tem, pode até conseguir fazer o serviço, mas a um preço muito alto para a saúde dele)

Temos que acelerar a escolha do acabamento, resolver o desnível que deu na nossa sala (10 cm de um ponta a outra, a ser corrigido com o contrapiso ´haja cimento e areia, ou degrau - sniff, num quero degrau!!!!) e orçar os vidros.

Então 'sebo  nas canelas' e, literalmente, mãos a obra!