quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Início "Pintura" - Sem fotos

Sumi! É que trabalhando no MF e dando aulas em todos os horários livres - tendo que prepará-las, com cachorro filhote, sem carro... não tenho tido muito tempo: nem de visitar a obra, nem de escrever - e às vezes nem de fazer atividades básicas, como comer direito!

Mas não estou reclamando, afinal, eu escolhi toda essa loucura para mim; e seguirei em diante!

Enfim, não tenho fotos mas fui a obra no último fim de semana; com Felipe e seus pais Kátia e Odilar.

Além do piso da sala (que já está protegido com plástico bolha e papelão), o Ramilson já instalou o piso da despensa, os rodapés, e começou a passar a 'massa corrida' no teto. Felipe quer escolher a cor do grafiato que utilizaremos na parte externa da casa ainda essa semana, uma vez que o prestador do serviço disse que o prazo para fazer o grafiato é de cerca de 10 dias - hunf :-(

Já fechamos o contrato para a colocação dos vidros da casa. Ficamos muito na dúvida entre o verde e o transparente. Acabamos por optar pelo transparente. Explico: acho o verde liiiiiiiiiiiiindo, e está na moda; mas será que eu ainda vou gostar do vidro verde daqui a 10 anos? Conhecendo-me, ouso dizer que não. Então ficaríamos fadados a ficar com uma casa 'com identidade' da época em que se usava muito vidro verde...

A boa notícia é que, apesar de termos fechado com uma empresa (com CNPJ, contrato, indicação, etc) o preço saiu por aproximadamente 60% do que havíamos previsto a princípio. Isso quer dizer que poderemos fazer o nosso deck - a mais nova obsessão do Sr. Felipe.

Estamos negociando com o Ramilson a confecção do deck, além de alguns outro detalhes. Afinal, finalmente parecemos ter acertado no pedreiro: sério, eficiente e super detalhista: outro dia ele estava corrigindo as canaletas de alumínio da fachada, que o outro pedreiro tinha feito com muito esmero #SQN.

Parece que agora estamos realmente muito próximos de 'pular para dentro' de nosso canto. Já temos fogão, televisão e geladeira - dada por minha sogra, além de outras coisinhas. E a casa está indo... um dia de cada vez.


Caso engraçado: 

Já faz um tempo que a embreagem do carro do Felipe está fazendo um barulho estranho. Após sair da casa dos meus pais no domingo, uns 10 minutos depois, Felipe me liga dizendo que o carro/embreagem pifou. Fui rebocá-lo com o carro de minha mãe.

Chegamos a conclusão que rebocar o carro naquele dia não iria resolver de nada, e como o carro estava em uma vaga de estacionamento, em uma via movimentada do bairro, estava estragado e tem seguro - deixamos ele por lá mesmo.

Eis a surpresa do dia seguinte: 
 
 Esse carro caiu a cerca de quatro metros do local onde o carro estava estacionado - Reportagem Completa (nosso carro está exatamente atrás dessa caminhonete cinza - estacionada). Eita sorte!!!